Receba sua Proposta Técnica Comercial

    Adicionar Unidade

    Mês da Consciência Negra destaca que ainda é preciso fazer muito pela representatividade nas empresas

    Há muitos anos a questão da diversidade é debatida nas empresas e em vários setores da nossa sociedade. A Lei nº 8.213, de julho de 1991, conhecida como Lei de Cotas, obriga empresas com mais de 100 funcionários, o preenchimento de 2% a 5% das vagas do quadro de funcionários com reabilitados ou pessoas com deficiência. No entanto, aplicar a diversidade nas empresas, definitivamente, vai muito além. Abrir as portas das organizações para a diversidade atinge outros fatores: idade, nacionalidade, posição social, orientação sexual e raça.

     

    Com a chegada de novembro, Mês da Consciência Negra, o tema da representativa ganha destaque nas mídias e as empresas se tornam uma espécie de espelho da sociedade, sendo questionadas sobre a abertura de vagas e as oportunidades de carreira para negros no mercado de trabalho. Infelizmente, a falta de representatividade e proporcionalidade nas empresas é um dos problemas que mais aflige a população negra, e levanta questões sobre a diversidade no mercado de trabalho do Brasil.

     

    A mobilização é importante para reforçar a necessidade de políticas públicas que garantam representatividade e proporcionalidade. Ainda há muito a ser feito no combate ao racismo, no respeito à dignidade e às diferenças étnico-raciais. E uma das ações mais importantes está relacionada com ações de inclusão de negros e negras no mercado de trabalho. É fundamental entender que uma equipe com diversos perfis fica mais rica em talentos, melhora os resultados da empresa e contribui para o sucesso empresarial.

     

    Principais benefícios da diversidade nas empresas

     

    Empresas que possuem políticas e filosofia de respeito às diferenças, automaticamente reduzem conflitos e geram maior engajamento dos colaboradores. Com a melhor convivência dentro da empresa, acolhendo as diferenças, os colaboradores também se sentem mais seguros e acolhidos, podendo diminuir o turnover da organização.

     

    Ao valorizar diferenças, há melhorias no clima organizacional, os colaboradores ficam mais criativos e liberam seus potenciais. Além disso, empresas que investem fortemente em uma equipe multidisciplinar cumprem seu papel social, principalmente em um país onde há uma multiplicidade de raças, religiões, etnias, etc. Investimento que traz uma ótima visibilidade na comunidade — na qual a empresa está inserida — e incentiva outras organizações a fazerem o mesmo.

     

     

     

    Representatividade efetiva só faz sentido quando apoiada por planejamento, metas e indicadores claros

     

    No Brasil, 55,8% da população é composta por negros. E onde estão essas pessoas nas grandes empresas? Quantos possuem plano de carreira definido? Quantos possuem cargos de confiança ou liderança? O discurso de diversidade e inclusão é bonito, mas é preciso colocar em prática, tendo em mente que isso também é um processo, que deve ser planejado, ter metas definidas e indicadores que orientem e comprovem a efetividade da gestão de Recursos Humanos diante deste desafio.

     

    Soluções tecnológicas também podem contribuir para a formação destes indicadores, proporcionando uma visão clara do perfil dos colaboradores e se a representatividade é a ideal para a empresa. Por exemplo, o sistema GEC – Gestão de Empresas Contratadas, desenvolvido pela GAP Sistemas, é um recurso focado no acompanhamento de atividades de colaboradores terceirizados. Plataforma que integra todos os documentos e histórico de trabalho, com notificações e relatórios, indicando se a empresa terceirizada está contribuindo com a diversidade em suas equipes ou não.

     

    Se por um lado cada vez mais empresas adotam uma agenda de diversidade e inclusão, por outro a luta contra o racismo e o preconceito ainda persiste, pois parte da sociedade parece estar longe de aceitar o quanto a igualdade de oportunidades é justa e benéfica para todos.

     

     

     

    Para saber mais sobre a solução GEC, fale com a nossa equipe. E continue em nosso blog para encontrar outros artigos importantes para a gestão da sua empresa.

     

     

    Siga a GAP nas redes sociais:

    FacebookInstagram e LinkedIn.