Receba sua Proposta Técnica Comercial

    Adicionar Unidade

    Indústria 4.0: entenda o processo de digitalização da área de SSMA

    A Indústria 4.0 ou “4ª Revolução Industrial”, representa o processo de mudanças singulares nas principais inovações tecnológicas dos campos de automação, controle e tecnologia da informação, aplicadas aos processos de manufatura. Isso provocará um considerável aumento no valor da cadeia organizacional e em todo o ciclo de vida dos produtos, assim como, de alguma maneira, as revoluções industriais anteriores o fizeram. 


    Na 4ª Revolução haverá a união entre os mundos virtuais e físicos através da Internet, dando continuidade, aprimorando e levando a um outro nível os avanços conquistados na 3ª Revolução Industrial. Dessa forma, o impacto trazido por essas mudanças será significativo na produtividade, especialmente pelo poder de aumentar a eficiência no uso de recursos e na produção em larga escala, impulsionando a integração do Brasil em cadeias globais de valor.


    O crescimento de dispositivos conectados através da internet permitiu interligar indivíduos, informações, recursos e também objetos, dando origem à chamada Internet das Coisas ( Do inglês: Internet of Things – IoT).  A partir disso, o conceito de Indústria 4.0 considera a comunicação entre produtos, máquinas, consumidores e elementos da produção, com uma comunicação entre objetos sendo feita independente da ação de usuários.


    Assim, todo o modelo operacional da indústria passa a ser conectado digitalmente e com o mínimo de presença humana no processo. A Indústria 4.0 permitirá a extração de informações sobre os processos através de técnicas avançadas de processamento de dados. Esses dados serão utilizados a partir de seu potencial de transformação e a partir disso quem conseguir tirar melhor proveito deles sairá um passo à frente.


    Quando pensamos que muitos desses processos ainda não foram experienciados, percebemos que, ao contrário das demais revoluções industriais, que não puderam ser observadas e diagnosticadas com tanta antecedência, todas as estimativas de impactos que temos da Indústria 4.0 pode ser determinante para nos preparamos. 

    As tecnologias da Indústria 4.0

    No contexto da Indústria 4.0 a intervenção humana será significativamente reduzida nos processos produtivos. Isso ocorre em decorrência da comunicação automática entre componentes da produção e pelo aperfeiçoamento do monitoramento em tempo real, por meio das plataformas de ambientes virtuais, fazendo uso de tecnologias da interconectividade. A incorporação de Robótica Avançada, Internet das Coisas e dos Sistemas de Conexão Máquina-Máquina, é o que possibilita que máquinas “conversem” ao longo das operações industriais.


    Os CPS’s desempenham um papel importantíssimo no controle de produção, em especial em fábricas inteligentes. A Indústria 4.0 engloba tecnologias para automação e troca de dados e utiliza-se de algumas tecnologias para promover suas mudanças. Alguns dos principais são:

    Sistemas ciber-físicos (CPS):

    Indústrias de diferentes segmentos do mercado, irão vivenciar uma expansão em suas redes de serviços incorporando toda a cadeia de valor sob a forma dos chamados Sistemas Ciber Físicos (Do inglês: cyber-physical system – CPS). Os CPS’s representam sistemas compostos de elementos colaborativos presentes na realidade computacional. Seu objetivo é controlar o ambiente, e o faz por meio de sensores que se conectam a toda inteligência presente no local. 

    Internet das Coisas (IoT):

    Processo de interconexão entre objetos com a capacidade de computação distribuída e organizados em redes, que passam a se comunicar e interagir, podendo ser remotamente monitorados e/ou controlados por meio de uma infraestrutura que pode ser eletrônica, software, sensores ou atuadores, resultando em ganhos de eficiência.

    Computação em Nuvem:

    Refere-se à distribuição de serviços de computação nos chamados servidores. Estes são responsáveis pelo armazenamento, bancos de dados, redes, software, análises, inteligência de servidores hospedados em Datacenter, trazendo recursos flexíveis e economia. Tudo isso é possibilitado pelos dois primeiros componentes destacados aqui (internet das coisas e os sistemas ciber-físicos), que se comunicam e cooperam entre si e com os humanos em tempo real.

    Big data Analytics:

    Abordagem capaz de atuar em estruturas de dados muito extensas e complexas que exigem uma captura, análise e gerenciamento de informações otimizadas para a Indústria 4.0. Utiliza-se de técnicas estatísticas e de aprendizagem de máquina para extrair informações relevantes aos negócios, inferências e tendências não possíveis de se obter com uma análise comum.

    Digitalização: 

    A prática de transformar processos de produção e desenvolvimento de produtos e modelos de negócio a partir de tecnologias digitais, visando a otimização e eficiência nos processos.

    Indústria 4.0 e a área de SSMA

    Quem conhece e vem estudando os benefícios que essa tendência poderá trazer ao mundo industrial, aposta em uma consideráveis otimizações dos processos que poderão, consequentemente, aumentar o faturamento. Isso se deve, principalmente, a fatores como agilidade nos processos e redução no tempo da produção. Ou seja, os processos feitos poderão ser gerenciados com maior velocidade e até mais precisão.

     

    A engenharia de automação é cada vez mais importante para o equilíbrio de questões sustentáveis, inovando em tecnologias e recursos que automatizam os processos e contribuem para o meio ambiente. Quando se fala em SSMA (em inglês: HSE – Health, Safety and Environment), trata-se de um pacote de medidas e normas que todas as empresas precisam adotar para garantir a integridade de seus colaboradores e cumprir as exigências da legislação. 


    Esta é a área no negócio responsável por garantir a saúde e a segurança de todos os funcionários, evitando acidentes e reduzindo riscos, e também se dispõe a cuidar do meio ambiente, estabelecendo estratégias para diminuir os impactos e danos ao planeta.

     

    Sabendo que a busca por melhorias em qualquer processo é indispensável, e deve ser contínua, a Indústria 4.0 chega à área de SSMA para integrar o mundo digital, físico e biológico de maneira mais inteligente, trazendo aspectos como: o uso mais sustentável e econômico dos recursos disponíveis, maior eficiência nos processos de sustentabilidade e menos impactos. 

     

    A utilização de tecnologias como as trazidas pela Indústria 4.0, quando bem adequadas ao negócio e gerenciadas de forma sustentável, pode gerar inúmeros benefícios como:

     

    Redução de custos;

    Economia energética;

    Diagnóstico em tempo real;

    Design mais inteligente;

    Redução do uso de matéria-prima;

    Integração e otimização dos processos;

    Flexibilização da produção;

    Reciclagem de resíduos;

    Conservação ambiental.

      Por onde começar a transformação digital da área de SSMA?

      A ideia é simplificar todo o processo através da tecnologia com visualização completa e simplificada, automação de notificações, centralização em uma única interface e arquivamento na nuvem!Um ponto importante é considerar se o processo existente hoje ainda utiliza papel. Parece simples, mas a área de SSMA, por também ser responsável pela questão do meio ambiente na empresa, consegue visualizar a importância disso.


      Zerar o uso do papel já é um indício muito bom de preocupação com o meio ambiente e do início do processo de transformação. Para isso, é preciso encontrar soluções digitais que possam substituir os documentos impressos. Significa muito mais do que guardar numa pasta na rede, criar uma planilha ou montar um calendário.


      A tecnologia da Indústria 4.0 também pode e deve ser aplicada em processos de apoio à produção, ajudando a qualificar condutas de sustentabilidade, habilidades profissionais e outros detalhes importantes. Neste contexto, soluções como as desenvolvidas pela GAP Sistemas fazem toda a diferença.

      O GEEQUIP – Gestão de Equipamentos de Emergência – é um software criado para planejar e controlar inspeções, manutenções e o acompanhamento da vida útil de ferramentas, máquinas e equipamentos essenciais para as rotinas de produção e segurança das empresas.

      GEDOC é uma plataforma de apoio à área de Recursos Humanos, uma solução para gerenciamento e monitoramento de documentos de colaboradores efetivos e seus treinamentos. Sistema que pode ser integrado ao controle de entrada da empresa, além de apresentar o histórico completo dos colaboradores.

      Quer saber mais sobre os sistemas? Clique AQUI e fale agora mesmo com um dos especialistas da GAP para conhecer mais detalhes e solicitar demonstrações.