Receba sua Proposta Técnica Comercial

    Adicionar Unidade

    Atender a NR 10 é essencial para todas as empresas

    A Norma Regulamentadora 10 trata da segurança de atividades relacionadas com instalações elétricas, de forma direta ou indireta. É aplicada em todas as etapas de geração, transmissão, distribuição e consumo de energia elétrica, e também nas fases de projeto, construção, montagem, operação e manutenção das instalações elétricas, assim como em todos os trabalhos realizados com eletricidade ou nas suas proximidades.

    A NR 10 busca manter ambientes de trabalho mais seguros, diminuir o número de acidentes, incentivar uma cultura de prevenção de choques elétricos e, principalmente, estabelecer os requisitos e condições mínimas de segurança para todas as atividades que expõem colaboradores aos riscos que envolvem energia elétrica.

    Empresas que descumprem as obrigações previstas pela norma estão sujeitas a multas e penalizações.

     

    Qual a importância da NR 10?

    Antes da criação da NR 10, os índices de acidentes e óbitos decorrentes de atividades com eletricidade eram muito elevados. Desde a sua publicação, estes índices apresentaram uma queda considerável. Desta forma, podemos afirmar que a importância da NR 10 se dá por diminuir riscos e salvar vidas. Além disso, a NR-10 também prevê que os colaboradores que trabalham nestas condições devem, obrigatoriamente, receber um treinamento sobre as disposições de segurança e prevenção, sendo que deve ocorrer uma atualização deste treinamento, no mínimo, a cada 2 anos.

    Assim, mais que determinar ações de prevenção e segurança contra riscos elétricos, a NR 10 garante que os colaboradores saberão quais são as disposições da norma, a fim de serem, eles mesmos, supervisores do trabalho realizado pelas empresas. Caso alguma disposição seja descumprida por seus empregadores, o colaborador terá o direito de reivindicar a regularização das condições de trabalho, mesmo que seja terceirizado. A empresa que se negar, estará sujeita às penalizações previstas no próprio texto da norma.


    Os principais pontos da NR 10

     

    Medidas de Controle

    As medidas de controle são ações focadas no controle do trabalho e na prevenção de acidentes envolvendo risco elétrico. Cada uma das ações do conjunto cuida de uma forma diferente de controle ou prevenção de acidentes. As principais medidas de controle são:

     

    Desenergização – práticas para eliminar qualquer sinal de
    eletricidade em instalações ou equipamentos;

    Aterramento – medida de segurança que descarrega a energia
    elétrica diretamente no solo;

    Funcional – ligação específica que utiliza condutores
    elétricos;

    Proteção – aterramento de massas e elementos condutores
    estranhos à instalação.


    Dispositivos de Proteção Operados por Corrente

    São dispositivos instalados de forma geral ou individual que visam a proteção de ambientes e trabalhadores. Existem diversos tipos de dispositivos, chamados de Dispositivos Residuais (DR).

    Barreiras e Invólucros

    Para impossibilitar o contato acidental de pessoas ou animais com partes energizadas de instalações ou equipamentos elétricos. Dessa forma, as partes acessíveis que conduzem energia elétrica ficam protegidas e longe de qualquer forma de contato.

    Bloqueios e Impedimentos

    Para impedir o religamento ou modificação em equipamentos ou instalações elétricas. Normalmente, isto é feito bloqueando-se os terminais de acesso ou interruptores, o que impede que eles sejam religados ou modificados por alguém não autorizado. Tal ação colocaria em risco a vida desta pessoa, bem como a de todos os outros colaboradores.

    Obstáculos e Anteparos

    A NR 10 indica que devem existir obstáculos e anteparos para prevenir o contato acidental com partes energizadas de equipamentos ou instalações. Mesmo quando atuando sobre tal equipamento, os colaboradores não devem ser capazes de tocar acidentalmente nas partes energizadas.

    Isolamentos

    São elementos construídos em materiais não condutores de energia elétrica (dielétricos) que envolvem partes energizadas de equipamentos. Com isso, eles podem ser manuseados sem o risco de choque elétrico.

    A segurança de equipes terceirizadas em atividades com eletricidade também é responsabilidade da empresa contratante

     

    É preciso estar atento às exigências da NR 10 e também das Leis Trabalhistas quando a empresa conta com os serviços de colaboradores terceiros. Para ajudar nesta gestão, a GAP Sistemas desenvolveu dois sistemas que se complementam e auxiliam as equipes de Saúde Ocupacional, Segurança do Trabalho e Meio Ambiente, bem como equipes de Recursos Humanos.

    A solução GEC – Gestão de Empresas Contratadas – foi desenvolvida para integrar a documentação e o controle sobre colaboradores terceirizados e suas atividades, dando uma visão geral por meio de dashboards, relatórios, notificações e outros importantes recursos.

     

    Enquanto o GEEQUIP – Gestão de Equipamentos de Emergência – possibilita o controle sobre os equipamentos utilizados em atividades com eletricidade, facilitando inspeções, manutenções e o controle sobre a vida útil de cada equipamento.

    Para saber mais, converse com a nossa equipe.

    Nosso blog também conta com artigos especiais dedicados a outras normas regulamentadoras. Clique para acessar:

    Acompanhe as novidades da GAP em nossas redes sociais:

    FacebookInstagram e LinkedIn.