Receba sua Proposta Técnica Comercial

    Adicionar Unidade

    As novas rotinas da Saúde e Segurança do Trabalho na era da Covid-19

    A pandemia da Covid-19 aumentou o desafio para as equipes de Saúde e Segurança do Trabalho. Em 2020, o Brasil registrou mais de 20 mil notificações de acidentes de trabalho causados pela Covid-19 e cerca de 51 mil afastamentos por conta do contágio. Além das
    ocorrências rotineiras, questões como a saúde mental entraram em evidência. E não só isso. A prática do trabalho remoto também preocupa e agora faz parte das pautas de SSMA.

     


    Quais são as principais ações a serem tomadas e mantidas para se evitar a propagação da doença?

     

    Atender às orientações publicadas em portarias e protocolos dos governos municipal, estadual e federal: aferição regular de temperatura corporal, obrigatoriedade de uso de máscara de proteção, obrigatoriedade de disponibilização de álcool em gel, desinfecção regular dos ambientes de trabalho, distanciamento de pessoas ou adoção de barreiras, número
    máximo de pessoas em cada ambiente e realização periódica de exames. Dependendo
    da quantidade de colaboradores e do ritmo das atividades da empresa, as medidas
    se tornam mais severas.

     

    Promover orientação: uma importante ação das empresas é orientar os colaboradores sobre a necessidade de se proteger para assim evitar o contágio pelo vírus. Inclusive orientar sobre as chamadas fake news e como identificá-las.

     

    Distanciamento nos postos de trabalho: Postos de trabalho distanciados, menor número de pessoas no ambiente e limitação no número de pessoas a utilizar veículos dentro das empresas trazem resultados importantes na luta contra o contágio.

     

    Incentivar a vacinação: é importante motivar os colaboradores a se vacinar, mantendo todos informados sobre as principais questões relativas às vacinas: calendário de aplicação, os tipos, as prováveis reações, a importância da  imunização e a necessidade de manter os demais
    hábitos preventivos mesmo após estar vacinado. 

     

     

     

    E o trabalho remoto?

     

    Mesmo à distância, as empresas precisam estar atentas ao ambiente de home office, apoiando e orientando os colaboradores em questões como:

     

    Estação de trabalho: é preciso montar estruturas adequadas para o trabalho em casa, levando em conta local, mobiliário e outros detalhes. Muitas vezes a empresa terá que arcar com parte
    destes custos.

     

    Ergonomia: é necessário que a empresa tenha suporte de profissionais como fisioterapeutas para adequar a ergonomia, que proporcionam conforto e saúde no home office

     

    Acompanhamento: a empresa deve acompanhar o trabalhador, educando para que ele faça constantemente um checklist do mobiliário do home office e uma auto avaliação da postura no trabalho, bem como identificar sintomas como dores e estresse.

     

    Higienização e organização: orientar que o ambiente de trabalho seja higienizado e organizado, minimizando problemas de saúde, erros e, até mesmo, uma postura inadequada em caso de reuniões virtuais.

     

    Bem-estar físico: é fundamental orientar sobre postura e ensinamentos sobre exercícios que auxiliam no relaxamento, evitando ou minimizando possíveis estresses ocasionados no trabalho.

     

    Compliance: a empresa que optar pelo home office também terá que ter em mente que nunca foi tão relevante o compliance, pois muitas posições trabalham com informações sensíveis e que podem impactar negativamente a empresa, caso elas forem compartilhadas. É necessário ter regras bem claras.

     

    Contrato de trabalho: a mudança para o home office também pressupõe adequações jurídicas das empresas, que precisam estar alinhadas com suas áreas trabalhistas.

     

    Segurança digital: As empresas precisam tomar uma série de ações a fim de garantir que as soluções de segurança utilizadas possam prover a segurança da informação necessária à boa execução do trabalho em casa.


     

    Como a GAP Sistemas ajuda sua empresa a enfrentar a pandemia

     

    A GAP Sistemas oferece soluções que proporcionam uma visão abrangente sobre a movimentação de equipes terceirizadas e o planejamento de suas atividades, o que inclui as ações de prevenção à Covid-19, bem como os registros de acidentes e afastamentos pela doença.
    Trata-se do 
    GEC, tecnologia que reúne a documentação e as ferramentas necessárias para a
    gestão de colaboradores terceirizados.

     

    Além disso, mais do que nunca os EPIs são necessários, pois contribuem para evitar o contágio e podem ser controlados pelo  GEEQUIP, software que aperfeiçoa o gerenciamento de equipamentos de segurança. É a transformação digital contribuindo para a saúde e a segurança dos trabalhadores.

     

                                                                                                                                                           

    Agora continue em nosso blog para ler mais artigos do seu interesse.

     

    E acompanhe nossas redes sociais para ficar por dentro de nossas novidades:

    FacebookInstagram e LinkedIn.